Benefícios do governo para desempregados e como conseguir

Os benefícios do governo para desempregados podem ser ferramentas importantes para ajudar a esse público a passar por períodos turbulentos. Leia o texto e veja quais são.


Anúncios

Embora a taxa de desemprego para o período é menor desde 2015, segundo dados do IBGE. 

Todavia, o desemprego ainda assola milhões de brasileiros e é uma fase que quase todo mundo passa ou vai passar um dia, dependendo da sua classe social, lógico. 

Sabemos que essa é uma fase comum que, inclusive, pode acontecer mais de uma vez e demorar até anos para passar.

Nesse contexto, os benefícios do governo para desempregados servem como um alento e apoio nessa fase.

Anúncios

No texto de hoje, é justamente sobre ele que falaremos. Continue a leitura e conheça-os! 

    Quais são os benefícios do governo para desempregados? 

    Benefícios do governo para desempregados

    O desemprego é algo comum, infelizmente. Não precisa se sentir inferior ou discriminado quanto a isso, pois essa fase ruim vai passar. 

    Enquanto ela não passa, só quem já passou por isso, sabe como toda ajuda é bem-vinda. 

    Por isso as políticas públicas e projetos de assistência do governo voltadas para esse público são tão importantes. 

    1. Seguro-Desemprego

    O seguro-desemprego é o principal “benefício do governo” para desempregados. No entanto, só é destinado ao cidadão que trabalhava de carteira assinada e foi dispensado sem justa causa. 

    Ainda assim, possui algumas regras, como, por exemplo, o número de parcelas pagas dependerá de quantas o trabalhador já solicitou o benefício. 

    Além disso, existe um tempo mínimo para solicitar, por exemplo, na segunda solicitação, ele deve ter trabalhado por no mínimo 9 meses antes da demissão.

    Caso seja a primeira solicitação, o tempo mínimo deve ser de 12 meses trabalhado antes da solicitação.

    Para solicitar, é necessário estar desempregado no momento da solicitação e não possuir nenhuma renda para sustento da sua família.

    O prazo de solicitação do trabalhador forma é entre 7 e 120 dias após a data da demissão sem justa causa. 

    Você pode solicitar facilmente pelo Portal Gov, aplicativo Carteira de Trabalho Digital ou presencialmente em alguns posto credenciado ao Ministério do Trabalho e Emprego. 

    2. Benefícios do governo para desempregados: Bolsa Família

    O Bolsa Família é um dos principais programas de transferência de renda do Brasil. Segundo o Ministério da Cidadania, em fevereiro de 2024 ele atendeu mais de 21 milhões de famílias. 

    O seu público-alvo são as famílias em extrema pobreza e pobreza que vivem no Brasil, e alguns desempregados podem se encaixar e ter direito a esse benefício. 

    Para isso, a renda per capita da família não deve ultrapassar R$ 218,00. Portanto, se você está desempregado e tem uma renda familiar per capita igual ou inferior a R$ 218,00, pode solicitar esse benefício.

    A solicitação deve ser realizada no CRAS, após a sua inscrição no Cadastro único. Será solicitado alguns dados e feita uma avaliação de renda. 

    Caso tudo ocorra bem, você receberá o benefício em poucos meses após a inscrição. 

    O valor mínimo de Bolsa Família é de R$ 600,00, atualmente, no entanto, dependendo da composição familiar, ele pode ser maior. 

    + Data de pagamento do Bolsa Família: calendário 2024

    3. Tarifa Social de Energia Elétrica 

    Ainda na lista de benefícios do governo para desempregados, destacamos o TSEE, ou seja, Tarifa Social de Energia Elétrica. 

    Com esse programa, você pode conseguir um desconto de até 65% na sua conta de energia elétrica, dependendo do consumo. 

    Para ter direito, você não necessariamente precisa estar desempregado, mas precisa ter uma renda familiar mensal per capita de no máximo meio salario mínimo. 

    Além disso, precisa estar inscrito no CadÚnico e ter a conta de energia elétrica cadastrada em seu nome. 

    Também é importante atender ao critério de consumo máximo, que não deve ultrapassar 220 kWh/mês. 

    Quando for solicitar ou atualizar os dados no CRAS, fale com o atendente sobre esse benefício e veja se na sua cidade o cadastro é realizado automaticamente ou indo diretamente até a distribuidora de energia. 

    Em alguns casos, você pode solicitar até mesmo no site da distribuidora de energia do seu município.

    Então, acesse o site e veja se há essa opção. Por exemplo, na EDP e Coelba Neoenergia, a solicitação pode ser feita pelo site. 

    4. Benefícios do governo para desempregados: Auxílio-Gás 

    O Auxílio-Gás é um benefício parceiro do Bolsa Família. Isso porque, ele também é repassado para os familiares do Bolsa Família automaticamente.  

    Inclusive, o calendário de pagamento é o mesmo. Mas ele é pago a cada 2 meses e possui o valor integral de um botijão de gás de cozinha, seguindo a média nacional.  

    Ele é destinado para famílias de baixa renda inscritas no Cadastro Único e não é necessário fazer a solicitação. 

    O Ministério do Desenvolvimento faz o cruzamento dos dados dos inscritos no CadÚnico e faz o pagamento automaticamente.

    Também tem direito a esse benefício os beneficiários do BPC, que também é um dos benefícios do governo para desempregados, mas que possuam alguma deficiência ou tenham mais 65 anos. 

    Atualmente, o valor do Auxílio Gás dos Brasileiros é de R$102,00. 

    + BPC: veja como funciona e como solicitar esse beneficio de apoio aos idosos e PcDs

    Conclusão

    Neste texto você conheceu 4 benefícios do governo para desempregados: Seguro-Desemprego; Bolsa Família, Tarifa Social de Energia Elétrica e Auxílio Gás. 

    Caso tenha direito, você também descobriu como solicitar.

    Portanto, não perca mais tempo e solicite o seu!